8 Dicas de Segurança Alimentar ao Viajar para o Exterior

8 Dicas de Segurança Alimentar ao Viajar para o Exterior

17 Setembro, 2018 0 Por segurodviagem
Spread the love

Seus planos de viagem e seu passaporte estão prontos! Mas, você sabe realmente o que te espera no exterior?

Pesquisas recentes estimam que mais de 3.000 pessoas morrem a cada ano em função de doenças transmitidas por alimentos, apenas nos Estados Unidos. Os números são muito maiores em outras partes do mundo, embora não existam dados fidedignos. A OMS – Organização Mundial de Saúde calcula que mais de 2 milhões de pessoas morrem a cada ano pela ingestão de alimentos contaminados ou água imprópria para o consumo. Os riscos variam nestes níveis:

  • Leve: Diarreia dos viajantes
  • Sério: hepatite A ou febre tifoide, que pode ter efeitos na saúde a longo prazo.
  • Fatal: doença causada por bactérias, parasitas, vírus e/ou substâncias químicas.

A intoxicação alimentar geralmente é mais severa em países pobres e de baixa renda. Infelizmente é muito comum na África e no Sudeste Asiático. As taxas de mortalidade por doenças transmitidas por meio de alimentos são muito altas nesses países. As razões incluem desde o abastecimento usando água suja ou sem tratamento, até a higiene pessoal deficiente e ainda as condições de produção e armazenamento de alimento abaixo dos padrões mínimos de conservação. Se você partir em viagem para um país que sofre com estas situações, siga estas dicas – mesmo se estiver hospedado em um hotel cinco estrelas.

Dica # 1 Planejamento

  • Pesquise seu destino com detalhes. Não espere acontecer. Antecipe algumas situações e questões, incluindo segurança alimenta, pois problemas de saúde podem surgir durante sua viagem.
  • Informe-se sobre o abastecimento de água. Verifique se o seu destino tem um suprimento de água potável e assistência médica disponível caso você fique doente. Contratar um bom plano de Seguro Viagem é medida sábia. Não viaje sem seguro viagem.
  • Verifique a altitude. Caso você não saiba, isso é muito comum. Algumas pessoas podem adoecer seriamente acima de 8.000 pés, especialmente crianças.

Dica # 2: Visite um profissional de saúde ou site especializado antes da viagem

  • Informe-se sobre todas as vacinas. Dependendo de para onde você viajará, com certeza precisará de vacinas ou atualizações de vacinas.
  • Estocar remédios. Obtenha e leve na mala de mão todos os medicamentos previamente prescritos pelo seu médico para que durem pelo menos o período da viagem.  Carregue também algumas prescrições para qualquer medicação especial recomendada.
  • Não se esqueça dos medicamentos sem receita. Não dependa totalmente dos medicamentos internacionais (ou do acesso a eles), leve este medicamentos básicos, pois, caso sinta sintomas gastrointestinais, como, por exemplo, diarreia, azia ou gases, talvez não encontre facilmente remédios para estas finalidades. 

Dica # 3: Bagagem Inteligente

  • Leve sempre algum tipo de purificador para as mãos e lenços umedecidos. Eles podem ser usados ​​para lavar as mãos e limpar as superfícies.
  • Guarde alimentos não perecíveis na sua bagagem de mão (desde que não sejam líquidos!). Embora muitos aeroportos ofereçam opções de comidas saudáveis, você nunca sabe quando será a próxima vez que poderá comer quando chegar ao seu destino. Se você não tem certeza se opções seguras estão realmente disponíveis, guarde alimentos não perecíveis em sua bagagem.
  • Leve um Kit de Primeiros Socorros. Verifique o site da Cia Aérea para determinar o que é permitido em aviões.
  • Não se deixe enganar pela aparência de limpeza. Sempre que tiver dúvidas, não beba água da torneira, minas, bicas ou do poço, incluindo bebidas feitas com água direto da fonte. A melhor opção são as bebidas engarrafadas, produzidas por marcas de reputação mundial.
  • Repense suas escolhas. Mesmo que você goste de certos alimentos e bebidas, sua opção mais segura é evitar seus pratos favoritos durante viagens ao exterior.
  • Controle seu Espirito Aventureiro. Será tentador provar alimentos de vendedores ambulantes ou de desconhecidos devido ao aroma e pela multidão que os consome com ara de satisfação. Porém, lembre-se que para uma viagem plena, você precisa esquivar-se de doenças. Não importa o quão curioso você seja ou esteja, é sempre mais seguro evitar pratos exóticos, como insetos, macacos, entranhas, cobras, jacarés, morcegos, etc.

Dica # 4: mantenha sua guarda

  • Não se deixe enganar pela aparência de limpeza. Sempre que tiver dúvidas, não beba água da torneira, minas, bicas ou do poço, incluindo bebidas feitas com água direto da fonte. A melhor opção são as bebidas engarrafadas, produzidas por marcas de reputação mundial.
  • Repense suas escolhas. Mesmo que você goste de certos alimentos e bebidas, sua opção mais segura é evitar seus pratos favoritos durante viagens ao exterior.
  • Controle seu Espirito Aventureiro. Será tentador provar alimentos de vendedores ambulantes ou de desconhecidos devido ao aroma e pela multidão que os consome com ara de satisfação. Porém, lembre-se que para uma viagem plena, você precisa esquivar-se de doenças. Não importa o quão curioso você seja ou esteja, é sempre mais seguro evitar pratos exóticos, como insetos, macacos, entranhas, cobras, jacarés, morcegos, etc.

Dica # 5: O perigo mora ao lado

  • Evite carne crua, peixe, marisco e ovos. Os germes viajam além das fronteiras, inclusive para destinos turísticos populares em países desenvolvidos. Você pode ficar doente por meio de alimentos malcozidos, crus e contaminados.
  • Evite produtos crus, incluindo saladas. Algumas frutas e verduras podem ter sido lavadas com água da torneira e podem estar contaminadas. No entanto, produtos muito cozidos, frutas com cascas grossas e intactas (como frutas cítricas e bananas), carne bem cozida, aves, peixes e laticínios são considerados seguros.
  • Evite alimentos em temperatura ambiente. Temperatura ambiente é a zona onde as bactérias prosperam. Isso inclui não comer em um serviço de bufê, uma vez que os alimentos nem sempre são mantidos em temperaturas seguras e podem facilmente ser malconservados. Prefira comidas frias ou quentes.

Dica # 6: Cuidado com todas as fontes de água

  • Se você tiver que perguntar, não beba. Uma pergunta comum que os viajantes fazem quando estão no exterior é: “Essa água é segura?” Evite a água da torneira, incluindo coquetéis, gelo e água para escovar os dentes. A água de torneira não potável pode ser contaminada com amebas, parasitas e vírus, incluindo a temível hepatite.
  • Opte por bebidas em recipientes fechados pelo fabricante. Por exemplo, bebidas engarrafadas ou enlatadas e produtos lácteos pasteurizados.

Dica # 7: lave suas mãos

  • Limpe suas mãos com frequência. Seja em casa ou no exterior, a lavagem adequada das mãos é algo importante para prevenir doenças transmitidas por alimentos.
  • Use sabão para as mãos. Lave as mãos com sabão e água morna, especialmente antes de comer e depois de usar o banheiro. Quando o sabão e a água morna não estiverem disponíveis, use um desinfetante para as mãos à base de álcool. Leve este item em sua bagagem de mão, bolsa ou mochila para facilitar o acesso.

Dica # 8: Não fique doente

  • Hidrate-se. Mesmo que você tenha um plano de seguro viagem e siga as regras de segurança alimentar, você ainda pode ficar doente durante a viagem internacional. Caso tenha diarreia, beba muito líquido.
  • Procure ajuda se precisar de tratamento médico. Se você tiver uma doença mais séria, nem todos os destinos globais têm recursos de saúde adequados, mas seu plano de seguro viagem te ajudará a localizar serviços médicos credenciados e especializados. Sugerimos a contratação dos planos da NEXT: www.nextseguroviagem.com.br